Campanha salarial na Bridgestone

Os companheiros na Bridgestone, em Santo André, aprovaram proposta de reajuste salarial (7,5%) e PLR. A negociação, finalizada em junho, ainda envolveu valores de vale-alimentação e piso salarial.
Foto: Carlito Santos.

ACORDO NA MAGGION

Em 23 de junho, os trabalhadores na Maggion aprovaram proposta da empresa referente à campanha salarial de 2016. Os companheiros conquistaram a reposição da inflação, além da redução de 25% da jornada de trabalho sem a diminuição de salário.

ACORDO NA TITAN

A campanha salarial de 2016 trouxe vitórias importantes aos trabalhadores na empresa Titan. Os companheiros conquistaram 9% de reajuste salarial, sendo 4,5% em junho e o restante em dezembro. Além disto, também houve acordo para o pagamento da PLR.

DECISÃO DEMOCRÁTICA NA PIRELLI

No dia 24 de junho, os trabalhadores na Pirelli, em Santo André, decidiram aceitar a proposta de reajuste salarial da empresa por meio da realização de um plebiscito. Assim, os companheiros encerraram a greve, que durou cinco dias.

O presidente do Sindicato dos Borracheiros da Grande São Paulo e Região, Márcio Ferreira, fez um balanço do movimento e disse que a paralisação deixou claro que a insatisfação do trabalhador na Pirelli não se restringe ao reajuste. “Há também falta de qualidade do convênio médico e descumprimento de itens da convenção coletiva. Isto acaba repercutindo no momento da negociação salarial”, explica.

FIM DA GREVE NA CVB

Na tarde desta quinta-feira (30/06), os trabalhadores na CVB Produtos Industriais, na capital paulista, decidiram aceitar proposta de reajuste salarial da empresa e encerraram a greve. Segundo acordo entre as partes, os trabalhadores não terão descontados os dias parados.